• [smoothslider]

Jornada de Estudos Poesia e Resistência | Chamada para trabalhos

Journée d’études Poésie et Résistance

Appel à communications

 

Imagem: Mariana Keller

Les études sur la poésie en tant qu’outil de résistance sont multiples, notamment dans les réflexions sur le minoritaire, l’enseignement de la langue maternelle, la formation de lecteurs, la traduction ou sur les autres formes d’expression critique. La Journée d’étude « Poésie et Résistance » vise à interroger la manière dont la production poétique contemporaine aborde, dans ses perspectives éthiques et esthétiques, les formes du conflit social, politique et idéologique. Dans le cadre de cette rencontre, il s’agira d’observer, d’une part, les rapports entre la production poétique récente et engagement politique et social. D’autre part, d’analyser la manière dont la résistance peut se produire dans le dialogue entre la poésie et d’autres langages artistiques (visuels, sonores, performatiques, etc). Les questions suscitées lors de cette journée d’études feront écho aux débats initiés lors du Printemps Littéraire Brésilien 2018 à Paris ainsi qu’au Grand Slam de Poésie et Coupe du Monde qui aura lieu en mai 2018.

La commission Scientifique, avec le soutien de L’Association de chercheur.e.s et étudiant.e.s brésilien.ne.s en France (APEB-FR), invite les chercheur.e.s travaillant sur le thème « poésie et résistance » à envoyer leurs contributions et à participer aux débats les 7 et 16 mai 2018 à La Maison des Initiatives Étudiantes, 50 Rue des Tournelles, 75003, Paris.

Modalités :

  • Chaque proposition [en français ou en portugais] doit contenir un titre, un résumé (200 mots maximum), le nom et une brève présentation de l’auteur.e.
  • Les propositions devront être envoyées avant le 27 avril 2018 à l’adresse : livia.bertges@gmail.com

Inscriptions :

Commission Scientifique :
Susanna Busato ( UNESP – São José do Rio Preto)
Vinícius Carneiro ( LILLE 3)
Natasha Centenaro (PUCRS)

Organisation :
Leonardo Tonus (Sorbonne Université)
Lívia Bertges (UFMT)
Association de chercheur.e.s et étudiant.e.s brésilien.ne.s en France (APEB-FR)

Références bibliographiques :

ADORNO, Theodor. Lírica e Sociedade. In: Os Pensadores, vol 48. São Paulo: Nova Cultural, 1999.
BOSI, Alfredo. O ser e o tempo da poesia. São Paulo: Companhia das letras, 2000.
CANDIDO, Antonio. O estudo analítico do poema. São Paulo: Editora da FFLCH/ USP, 1967.
MOISÉS, Carlos Felipe. Poesia não é difícil. São Paulo: Editora Biruta, 2012.
MOISÉS, Carlos Felipe. Poesia faz pensar. São Paulo: Editora Ática, 2011.
POUND, Ezra. ABC da Literatura. Trad. Augusto de Campos e José Paulo Paes. São Paulo: Cultix, 1995.

 

——- PT ——-

Jornada de Estudos Poesia e Resistência

Chamada para trabalhos

 

Imagem: Mariana Keller

O estudo sobre poesia enquanto ferramenta de resistência é múltiplo. Destacam-se reflexões sobre as minorias, o ensino da língua materna, a formação de leitores, a tradução e outros modos de expressão crítica. Sendo assim, a Jornada de estudos “Poesia e Resistência” visa interrogar as maneiras como a produção poética contemporânea aborda, nas perspectivas éticas e estéticas, as formas de conflito social, política e ideológico. O encontro se propõe a observar, de uma parte, as noções entre a produção poética recente e o engajamento social e político. De outra parte, analisar como podem ocorrer formas de resistência a partir dos diálogos entre poesia e outras linguagens artísticas (visual, sonora, performática, etc). As questões suscitadas nesta jornada de estudos apresentam-se como ecos dos debates iniciados no Printemps Littéraire Brésilien 2018 à Paris, bem como provoca um debate alinhado ao festival Grand Slam de Poésie et Coupe du Monde que será realizado em maio 2018.

A comissão científica, em parceria com a Associação de Pesquisadores (as) e Estudantes Brasileiros (as) na França (APEB-FR), convida aos interessados que desenvolvem pesquisas sobre “Poesia e Resistência” a participarem das discussões nos dias 7 e 16 de maio de 2018, na Maison des Iniatives Étudiantes, 50 Rue des Tournelles, 75003, em Paris.

Guia para propostas de contribuições

  • Cada proposta deve conter título, resumo (máx. 200 palavras), o nome e uma breve apresentação do(a) autor(a).
  • Serão aceitas propostas e apresentações em português ou francês.
  • Todas propostas devem ser enviadas até dia 27 de abril de 2018 para: livia.bertges@gmail.com

Inscrições:

Comitê científico:
Susanna Busato ( UNESP – São José do Rio Preto)
Vinícius Carneiro ( LILLE 3)
Natasha Centenaro (PUCRS)

Organisation :
Leonardo Tonus (Sorbonne Université)
Lívia Bertges (UFMT)
Association de chercheur.e.s et étudiant.e.s brésilien.ne.s en France (APEB-FR) (APEB-FR)

Referências bibliográficas:

ADORNO, Theodor. Lírica e Sociedade. In: Os Pensadores, vol 48. São Paulo: Nova Cultural, 1999.
BOSI, Alfredo. O ser e o tempo da poesia. São Paulo: Companhia das letras, 2000.
CANDIDO, Antonio. O estudo analítico do poema. São Paulo: Editora da FFLCH/ USP, 1967.
MOISÉS, Carlos Felipe. Poesia não é difícil. São Paulo: Editora Biruta, 2012.
MOISÉS, Carlos Felipe. Poesia faz pensar. São Paulo: Editora Ática, 2011.
POUND, Ezra. ABC da Literatura. Trad. Augusto de Campos e José Paulo Paes. São Paulo: Cultix, 1995.

Journée d’étude La périphérie : différents usages du concept, multiplicité d’acteurs et différentes échelles

Journée d’étude « La périphérie: différents usages du concept, multiplicité d’acteurs et différentes échelles »

10 de fevereiro de 2018
11h00 – 18h30

Local: Maison des inititatives étudiantes (76bis, rue de Rennes 75006 Paris)

Programa:
11h – 13h
Table ronde 1: Sujeitos políticos da periferia : entre afirmação e invisibilidade
Mediador: Frederico Lyra de Carvalho (Lille 3/CEAC)
• Atores de resistência no tempo e no espaço: notas sobre um distrito da periferia leste de
São Paulo
Adriana Santiago Rosa Dantas (USP /Paris 1)
• Casa, vizinhança, engajamento: cinema brasileiro contemporâneo e práticas moradoras
Érico Oliveira de Araújo Lima (UFF/ Paris 3)
• Vênus Funkeira, uma figura estética descolonial
Raísa Inocêncio (Université de Toulouse)
• Os levantes de junho de 2013 e sua relação com as periferias: tensões e aproximações
Rafael Barros Vieira (UFF)

14h – 16h
Table ronde 2: O centro como modelo (?) : entre dependência e autonomia
Mediadora: Eduarda Figueiredo Scheibe (Paris 1/PRODIG)
• A formação profissional na periferia do capital: dependência e articulação aos modelos
educacionais dos países centrais
Liliane Bordignon de Souza (UNICAMP/CRESPPA GTM – Paris VIII)
• Teatro brasileiro na Primeira República: uma modernidade periférica?
Daniel Nogueira Polleti (Université Paris-Saclay/CHCSC)
• L’excellence à la périphérie ou des centres hors de l’Europe ? Un regard sur la première
décennie des instituts de Manguinhos et de Butantã
Matheus Alves Duarte da Silva (EHESS)
• L’actualité globale de la périphérie: le Brésil de Roberto Schwarz
Fabio Mascaro Querido (UNICAMP)

16h30-18h30
Table débat: A luta pela cidade entre pontes e barricadas : periferias brasileiras et banlieues françaises
Mediador: Tiaraju D’Andrea (USP/Cresppa GTM – Paris VIII)
• Acteurs politiques, classes populaires et discriminations : la place des femmes et des
jeunes dans la banlieue parisienne
Silvia Capanema – MCF à l’Université Paris 13, Conseillère Départementale Vice-Présidente de Seine-Saint-
Denis en charge de la jeunesse et de la lutte contre des discriminations, Conseillère Municipale de Saint-Denis.
• Banlieues et mouvements politiques en France : quoi de neuf ?
Michel Kokoreff – Professeur de sociologie à l’Université Paris 8 Vincennes-Saint-Denis. Dernier ouvrage en co-direction avec Michel Peraldi et Anne Coppel : La catastrophe invisible. Histoire sociale de l’héroïne. France, années 1950-années 2000), Editions Amsterdam (à paraître le 16/02/18)
• Economie morale des quartiers populaires de Sao Paulo
Robert Cabanes
• Produção cultural em um ambiente de violência: a experiência da FLUP (Festa literária das periferias).
Julio Ludemir – Escritor, roteirista, produtor cultural, um dos criadores da FLUP e da Batalha do Passinho. Autor de “Sorria, você está na Rocinha”, « 101 Funks que Você Tem que Ouvir Antes de Morrer », “Psico”, entre outros.

 

 

 

Abertura do período de formação de chapas

Caros associados e associadas,
A APEB-Fr informa que, após Assembléia geral realizada no dia 19 de janeiro de 2018, foi aberto o período para formação de chapas para candidatura à próxima gestão (fevereiro – julho 2018).
Uma chapa foi previamente constituída em Assembleia geral, contando com antigos membros da diretoria e novos interessados.

Se você tem interesse em formar uma outra chapa ou integrar a proposta em AG, escreva para o e-mail presidente@apebfr.org até o dia 26 de janeiro de 2018.
Todos são bem-vindos!

// Chapa prévia proposta pela atual gestão //

Presidente: Marina Duarte
Vice-presidente: Lorreine Petters
Diretoria financeira: Marina Romagnoli
Diretoria científica: Eduarda Scheibe, Fred Lyra, Juliana Muniz, Luar Maria
Diretoria cultural: Elis de Aquino, Katherine Nakad, Cecilia Pires
Diretoria institucional: Camila César
Diretoria de comunicação: Letícia Seixas
Representante no Brasil: Antônio Gasparetto
Colaboradores: Caio Padovan e Manuelle Lago

[Ciclo APEB-FR]

L’APEB-Fr a le plaisir de vous convier à une nouvelle édition du CICLO APEB-Fr:

A próxima edição do ciclo APEB-FR terá duas projeções de curtas metragens realizados pelo cineasta e pesquisador Roberto Augusto Amancio Pereira. Os curtas têm como cenário o estado do Maranhão (Brasil) e seus aspectos sociais, culturais e históricos.

Date : 30/01/2018 
Horaire
 : 19h
Lieu : MIE – Maison des Initiatives Étudiantes, Salle des Ailes
50 Rue des Tournelles, Paris, 75003 Paris (métro : Chemin Vert ou Bastille)

 

O resumo dos filmes :

  • Cantiliana e o mal de Lázaro
    Em uma pequena ilha no Maranhão, vítimas da lepra foram levadas e afastadas de todo convívio social e discriminadas até o dia de sua morte. “Cantiliana e o mal de Lázaro” conta a história de uma dessas vítimas, um caso singular, mas muito representativo do preconceito e da discriminação a que milhares de pessoas com lepra foram submetidas no Brasil.
  • O Dono da Capoeira
    Curta-metragem realizado em 2014 sobre a chegada, radicação e influência sobre a capoeira do Maranhão, em 1966, de Anselmo Barnabé Rodrigues, o capoeira baiano Mestre Sapo. O documentário possibilita debater, a partir do caso exposto, um processo muito maior que foi a expansão da capoeira baiana, iniciada por volta dos anos 1950. Este processo tornou a capoeira da Bahia uma espécie de « modelo » de capoeira para todo o Brasil, ao ponto de muitos acreditarem, hoje e antes, que a capoeira é baiana, e que em outros lugares do país não havia capoeira antes da chegada dos baianos. O documentário é feito a partir de relatos orais de mestres da capoeira do Maranhão, detentores do conhecimento tradicional desta prática, assim como de outros personagens que fizeram parte da história da capoeira do Maranhão à época. Fundamenta-se ainda em documentos históricos como fotografias e jornais.

Roberto Augusto Amancio Pereira é mestrando em História Comparada pela UFRJ. Possui graduação em História pela Universidade Federal do Maranhão (2006). Atuou como Consultor do Grupo de Trabalho do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) criado para a construção do Plano de Salvaguarda da Capoeira no Maranhão. Tem experiência na área de História, com ênfase em História.

O Ciclo APEB-FR é aberto a todos. Contamos com sua presença.
Venez nombreux. Entrée est libre et gratuite.

Si vous voulez soumettre une proposition de discussion, merci de nous contacter à l’adresse : diretor.cientifico@apebfr.org.

[Ciclo APEB-FR] Table-ronde: Nas margens da literatura contemporânea: prosa e poesia em diálogo no cenário brasileiro

[Ciclo APEB-FR] Table-ronde: Nas margens da literatura contemporânea: prosa e poesia em diálogo no cenário brasileiro

Lívia Bertges (UFMT) e Natasha Centenaro (PUCRS)

 

Date : 23/01/2018 
Horaire
: 19h
Lieu : MIE – Maison des Initiatives Étudiantes, Salle des Ailes
50 Rue des Tournelles, Paris, 75003 Paris (métro : Chemin Vert ou Bastille)

 

Esta mesa-redonda busca efetivar um diálogo produtivo, interdisciplinar e afetivo entre as pesquisas desenvolvidas no campo da literatura brasileira em duas vertentes: a poesia e a prosa. Tendo como foco as produções contemporâneas, pretende-se mostrar, por um lado, o que vem sendo desenvolvido na poesia visual de autores como Arnaldo Antunes, Regina Pouchain, Ilse e Pierre Garnier e, por outro, a partir de um conjunto de romances, como a temática da representação paterna se configura na escrita de autoras como Lya Luft, Adriana Lisboa, Paloma Vidal e Débora Ferraz e autores como Raduan Nassar e José Castello.

A primeira parte deste encontro tem como objetivo apresentar o trabalho da doutoranda Lívia Bertges, da UFMT, bolsista da Capes, em estágio de doutoradosanduíche na Université Sorbonne Paris IV, sob orientação do professor Dr. Leonardo Tonus. O enfoque será sobre poesia visual, seus aspectos e sua relação comparativa com a poesia francesa desenvolvida pelos autores – casal Ilse e Pierre Garnier – tal produção ainda pouco conhecida, traduzida e estudada no Brasil. Pretende-se, ao mesmo tempo, focar no embate entre as relações estéticas presentes no poema visual, movimento interartes inerente, que combinam-se como fronteiras instáveis e movediças até então no âmbito da teoria da literatura. Nessa teia de relacional, os poetas contemporâneos brasileiros Arnaldo Antunes e Regina Pouchain configuram um cenário nacional múltiplo na tangente da visualidade, desta forma, abre-se um universo de interlocuções entre países, noções fronteiriças e artes visuais.

A segunda parte, por sua vez, estará a cargo da doutoranda Natasha Centenaro, da PUCRS, bolsista do CNPq, igualmente em estágio de doutorado-sanduíche na Université Sorbonne Paris IV, sob orientação do professor Dr. Leonardo Tonus. Em sua tese, pesquisa-se a representação paterna em um corpus de romances brasileiros desde 1975 até 2015: Lavoura arcaica, de Raduan Nassar; Reunião de família, de Lya Luft; Ribamar, de José Castello; Azul-corvo, de Adriana Lisboa; Mar azul, de Paloma Vidal; e, Enquanto Deus não está olhando, de Débora Ferraz. No que tange aos aspectos teóricos, o trabalho estabelece uma interface com as teorias da Psicanálise e as contribuições da Genealogia e da História social e cultural da família no Brasil. Desse modo, ressalta-se que a escolha deste corpus se deu a partir da perspectiva do(a) filho(a), ou seja, levando em consideração a mediação do narrador, seja autodiegético, homodiegético ou heterodiegético , correspondente ou aproximado ao ponto de vista desse filho ou filha. Então, como os filhos e as filhas sentem, procuram, vivenciam a presença/ausência do pai. De que pai os romances falam? Qual pai? Quem é esse pai? Pai?

Ao final da atividade, propõem-se estreitar as ligações entre as duas pesquisas apresentadas e proporcionar o debate sobre a produção literária contemporânea no Brasil e suas implicações, tanto na prosa e na poesia. Desse modo, objetiva-se vislumbrar não apenas um campo literário, mas também um cenário político-social e a construção de produção simbólica e bens culturais a nível nacional.

O Ciclo APEB-FR é aberto a todos. Contamos com sua presença.
Venez nombreux. Entrée est libre et gratuite.

Si vous voulez soumettre une proposition de discussion, merci de nous contacter à l’adresse : diretor.cientifico@apebfr.org.

Prorrogado o prazo para envio de propostas para a Journée d’étude « Periferia: conceito, atores e escalas ».

Prorrogado o prazo para envio de propostas para a Journée d’étude « Periferia: conceito, atores e escalas ».

[Chamada para trabalhos até 20 de janeiro de 2018]

 

A Associação de Pesquisadores(as) e Estudantes Brasileiros(as) na França convida todos(as) que utilizam o conceito de periferia em suas pesquisas a enviar suas contribuições e a participar das discussões no dia 10 de fevereiro de 2018, na Maison des Initiatives Étudiantes, 50 Rue des Tournelles, 75003, em Paris.

Guia para proposta de contribuições:
– Cada proposta deve conter título, resumo (máx. 200 palavras), o nome e uma breve apresentação do(a) autor(a).
– Serão aceitas propostas e apresentações em português ou francês.
– Todas propostas devem ser enviadas antes do dia 20 de janeiro de 2018 para: diretor.cientifico@apebfr.org.
Inscrições:
– Participantes da Jornada de estudos que ainda não forem associados(as) à APEB-Fr devem aderir através do link: http://www.apebfr.org/blog/?page_id=763

Para mais informações clique aqui.

[Ciclo APEB-FR]

L’APEB-Fr a le plaisir de vous convier à une nouvelle édition du CICLO APEB-Fr.

Date : 12/12/2017
Horaire : 19h
Lieu : MIE – Maison des Initiatives Étudiantes, Salle des Ailes
50 Rue des Tournelles, Paris, 75003 Paris (métro : Chemin Vert ou Bastille)

  • Divisions sociales de la lecture au Brésil : une analyse discursive des représentations médiatiques des politiciens en tant que lecteurs.
    Luzmara CURCINO. Post-doctorante et professeure au Département des Lettres et au Programme de Post- Graduation en Linguistique de l’Université Fédérale de São Carlos (UFSCar – São Paulo – Brésil)
    Le propos de notre étude est d’analyser, sur la base des principes de l’analyse de discours, de l’histoire culturelle et de la sociologie des pratiques culturelles, des discours des médias brésiliens (la presse quotidienne et hebdomadaire imprimée) à propos des pratiques de lecture des nous politiciens. Pour ce faire, notre corpus se compose d’une série de textes sur la politique brésilienne, qui proviennent des journaux Folha de São Paulo et O Estado de São Paulo, ainsi que des magazines Veja et Carta Capital, dont la circulation est nationale. Ces textes ont été publiés à partir de 1989, c’est-à-dire à partir des premières élections présidentielles au suffrage universel direct, après la période de la dictature militaire (1964-1985). Les énoncés analysés portent sur les pratiques de lecture des présidents Fernando Henrique Cardoso, Luis Inácio Lula da Silva et Dilma Rousseff, dans la mesure où ces usages et ces pratiques ont fait l’objet de jugements qui leur ont octroyé du prestige et/ou des stigmates. L’objectif de l’analyse est de répondre aux questions suivantes: qu’ont dit ces quotidiens et hebdomadaires au sujet des pratiques langagières et de lecture de ces politiciens? Quelle est l’origine de ces énoncés, qui ont été repris, reformulés ou effacés, lorsque ces médias décrivent et évaluent le profil de ces politiciens en tant que parlants et lecteurs de textes? Les réponses à ces questions nous permettront de réfléchir sur les manifestations de prestige et de préjugés historiques qui se matérialisent dans les discours des sociétés inégalitaires et hiérarchisées, à l’exemple de la société brésilienne.

 

  • Notas sobre identidade e nação em Diário de Bitita, de Carolina Maria de Jesus.
    Maria-Clara MACHADO. Doctorante du Monde Lusophone à l’université Sorbonne Nouvelle – Paris 3 / UnB.
    Chargée de cours à l’université Sorbonne Nouvelle – Paris 3.

    Proponho analisar a obra Diário de Bitita, da escritora negra favelada Carolina Maria de Jesus, com a intenção de verificar como ela constrói, a partir de uma perspectiva interna, a imagem do negro, de outros descendentes de estrangeiros, e a do Brasil. A obra se insere no corpus de minha teses de doutoramento. Estudo relatos de imigração na literatura brasileira contemporânea. Interessa-me autores descendentes de famílias imigrantes – chegadas ao Brasil voluntariamente ou à força (europeus, asiáticos, árabes e africanos) que tratam do tema da imigração, de deslocamentos no espaço, no tempo e na cultura, bem como da construção da identidade e da nação.

O Ciclo APEB-FR é aberto a todos. Contamos com sua presença.
Venez nombreux. Entrée est libre et gratuite.

Si vous voulez soumettre une proposition de discussion, merci de nous contacter à l’adresse : diretor.cientifico@apebfr.org.

[Ciclo APEB-FR] Mesa-redonda: Sociedade civil, movimentos sociais e sociologia no Brasil

Mesa-redonda: Sociedade civil, movimentos sociais e sociologia no Brasil
Table-ronde : Société civil, mouvements sociaux et sociologie au Brésil

 

A APEB-FR  convida a todas/os ao próximo Ciclo APEB-FR:

 

Date : 02/11/2017
Horaire : 17h
Lieu : MIE – Maison des Initiatives Étudiantes, Salle des Ailes
50 Rue des Tournelles, Paris, 75003 Paris (métro : Chemin Vert ou Bastille)

 

  • Alain Touraine e o Brasil: diálogos
    Flávio Mendes – pós-doutorando em sociologia /UNICAMP, EHESS
    Alain Touraine é um dos cientistas sociais franceses mais influentes do século XX, com vasta produção dedicada aos movimentos sociais e à teoria sociológica. Além desses temas, o autor cedeu bastante espaço em suas obras à América Latina, região com a qual possui fortes relações desde a década de 1950. Nesses textos, Touraine apresenta sua visão sobre o desenvolvimento, a estrutura de classes e o Estado em sociedades consideradas periféricas. Tais reflexões são fruto de diálogos estabelecidos com autores importantes da sociologia latino-americana, entre os quais se destacam muitos brasileiros. Quando esteve no país, no início dos anos 1960, Touraine contribuiu para a criação do Centro de Sociologia Industrial e do Trabalho (CESIT), ligado à Cadeira I de Sociologia da Universidade de São Paulo (USP), sob a liderança de Florestan Fernandes e seu aluno de maior destaque, Fernando Henrique Cardoso. O contato entre Touraine e pesquisadores brasileiros não cessou a partir de então: o sociólogo francês orientou teses sobre o Brasil na França, o que o manteve próximo do debate intelectual e político latino-americano ao longo das décadas seguintes. Este influenciou sua produção sobre os movimentos sociais, a qual, por sua vez, ecoou no Brasil quando o mesmo tema passou a chamar a atenção de nossas ciências sociais, durante a década de 1980, no contexto da redemocratização. Essa pesquisa é voltada a investigar o conteúdo desse diálogo intelectual, os trabalhos que dele derivaram e seus protagonistas. Para além da exposição das principais ideias de Touraine e de seus interlocutores brasileiros, pretendo avaliar se e quanto elas influenciaram a tomada de decisão de atores sociais e políticos em dois momentos-chave de nossa história recente: o início da década de 1960, em meio ao florescimento dos estudos sobre a industrialização no seio das ciências sociais brasileiras, e os anos 1980, período em que essa disciplina se empenhava em compreender o cenário político do fim da ditadura e seus principais atores.
  • Movimento secundarista de São Paulo e uma abordagem teórico crítica da sociedade
    Rubia A. Ramos – doutoranda em sociologia pela UNICAMP, com estágio sanduíche na EHESS
    Busco problematizar o movimento dos estudantes secundaristas de São Paulo, que desde 2015 vem conquistando maior relevância na esfera
    pública brasileira e no debate sobre a reforma da educação básica no Brasil. Tendo em vista o problema de garantias de direitos e
    reconhecimento de minorias políticas, o estudo do movimento dos estudantes secundaristas contribuirá para pensar o debate teórico sobre
    reconhecimento e redistribuição entre autores como Jürgen Habermas, Nancy Fraser, Íris Young e Charles Taylor, passando pela discussão sobre
    políticas universais e políticas da diferença. A partir dessa abordagem busco identificar contribuições e limites no campo da teoria crítica
    contemporânea para pensar situações de luta por direitos sociais e reconhecimento em esferas públicas específicas, concluindo que o modelo
    deliberativo apresentado por Habermas e ampliado por Young são insuficientes para atender demandas de minorias políticas.
  • Mobilizações de grupos evangélicos em ações de promoção da cidadania no Brasil
    Cleto Abreu – doutorando em sociologia pela USP, com estágio sanduíche na EHESS
    A pesquisa examina modalidades de ação situada de igrejas e organizações evangélicas no campo da assistência social no Brasil nas três últimas
    décadas, analisando como a questão da promoção dos direitos sociais mobilizou atores religiosos em torno de sua definição e de sua solução. O
    objetivo geral é investigar os modos de inserção de uma organização interdenominacional e de duas igrejas evangélicas – Rede Evangélica
    Nacional de Ação Social (RENAS), Assembleia de Deus e Universal do Reino de Deus – no campo da assistência social, a fim de analisar situações
    concretas em que estiveram mobilizadas com outros atores religiosos, entidades da sociedade civil e organizações governamentais em torno da
    implementação de direitos sociais. A hipótese é de que o trabalho empreendido por esses atores na promoção de direitos sociais vem resultando
    tanto em novas modalidades de atuação evangélica quanto em novas modalidades de implementação desses direitos no Brasil.

O Ciclo APEB-FR é aberto a todos. Contamos com sua presença.
Venez nombreux. Entrée est libre et gratuite.

Si vous voulez soumettre une proposition de discussion, merci de nous contacter à l’adresse : diretor.cientifico@apebfr.org.

Chamada para apresentação de trabalhos no CICLO APEB-Fr

Logo-Ciclo-APEB

Chamada para apresentação de trabalhos no CICLO APEB – FR

O ciclo APEB-Fr está de volta e esperamos suas propostas de apresentação individual ou mesa redonda. Para quem ainda não conhece, é um ciclo de palestras organizado pela APEB-Fr (Associação dos Pesquisadores e Estudantes Brasileiros na França). Nestas ocasiões, dois ou mesmo três pesquisadores fazem uma breve apresentação de seus respectivos trabalhos (mestrado, doutorado ou pós-doutorado), seguida de um debate.

O ciclo é aberto a todos os estudantes e pesquisadores brasileiros e estrangeiros que trabalhem na França com temas relacionados ao Brasil independente da área do conhecimento a qual a pesquisa esteja relacionada.

As apresentações podem ser feitas em francês (preferencialmente) ou em português, com duração de 20 minutos.

Dia e local: geralmente às terças-feiras, às 19h.
Local: MIE, Maison des Initiatives Étudiantes (50 Rue des Tournelles, 75003 Paris).
Para se inscrever: O pesquisador deve ser associado à APEB-Fr. Assim, é necessário
aderir à associação, se inscrevendo no site (aqui) e regularizando a taxa de adesão (8€). A
adesão permite a participação nos ciclos, cafés de ideias, eventos especiais, inscrição na
lista acadêmica da APEB-Fr, entre outros.

Datas disponíveis:

  • 21 de novembro de 2017
  • 12 de dezembro de 2017 (temas que serão privilegiados: representações midiáticas e política)
  • 16 de janeiro de 2018

Agende sua apresentação pelo e-mail: diretor.cientifico@apebfr.org.
Ficamos à disposição para responder a qualquer dúvida.

Recherches pluri- et inter- disciplinaires en contexte transfontalier : Le cas de la frontière entre la Guyane française et le Brésil étudié par l’Université Fédérale de l’Amapá

Recherches pluri- et inter- disciplinaires en contexte transfontalier :
Le cas de la frontière entre la Guyane française et le Brésil étudié par l’Université Fédérale de l’Amapá

 

A APEB-FR com apoio do Institut alter’brasilis convida a todos/as ao próximo Ciclo APEB-FR:

Logo-Ciclo-APEB

Date : 22/09/2017
Horaire : 19h
Lieu : MIE – Maison des Initiatives Étudiantes, Salle des Ailes
50 Rue des Tournelles, Paris, 75003 Paris (métro : Chemin Vert ou Bastille)

 

transfronteiras

 

  • Gutemberg Silva, géographe, coordinateur des études supérieures en “Etudes Frontalières” (PPGEF-UNIFAP)
  • Clicia Hoana, géographe, étudiante en mestrado (PPGEF-UNIFAP)
  • Caroline Brito, avocate, étudiante en mestrado (PPGEF-UNIFAP)
  • Margarete Gomes, pharmacienne, post-doctorante (PPGEF-UNIFAP)

As apresentações serão em português e francês. Les présentations se dérouleront en portugais et français.

O Ciclo APEB-FR é aberto a todos. Contamos com sua presença.
Venez nombreux. Entrée est libre et gratuite.
Si vous voulez soumettre une proposition de discussion,
merci de nous contacter à l’adresse :
diretor.cientifico@apebfr.org.