• [smoothslider]

[Ciclo APEB-FR]

L’APEB-Fr a le plaisir de vous convier à une nouvelle édition du CICLO APEB-Fr:

A próxima edição do ciclo APEB-FR terá duas projeções de curtas metragens realizados pelo cineasta e pesquisador Roberto Augusto Amancio Pereira. Os curtas têm como cenário o estado do Maranhão (Brasil) e seus aspectos sociais, culturais e históricos.

Date : 30/01/2018 
Horaire
 : 19h
Lieu : MIE – Maison des Initiatives Étudiantes, Salle des Ailes
50 Rue des Tournelles, Paris, 75003 Paris (métro : Chemin Vert ou Bastille)

 

O resumo dos filmes :

  • Cantiliana e o mal de Lázaro
    Em uma pequena ilha no Maranhão, vítimas da lepra foram levadas e afastadas de todo convívio social e discriminadas até o dia de sua morte. “Cantiliana e o mal de Lázaro” conta a história de uma dessas vítimas, um caso singular, mas muito representativo do preconceito e da discriminação a que milhares de pessoas com lepra foram submetidas no Brasil.
  • O Dono da Capoeira
    Curta-metragem realizado em 2014 sobre a chegada, radicação e influência sobre a capoeira do Maranhão, em 1966, de Anselmo Barnabé Rodrigues, o capoeira baiano Mestre Sapo. O documentário possibilita debater, a partir do caso exposto, um processo muito maior que foi a expansão da capoeira baiana, iniciada por volta dos anos 1950. Este processo tornou a capoeira da Bahia uma espécie de « modelo » de capoeira para todo o Brasil, ao ponto de muitos acreditarem, hoje e antes, que a capoeira é baiana, e que em outros lugares do país não havia capoeira antes da chegada dos baianos. O documentário é feito a partir de relatos orais de mestres da capoeira do Maranhão, detentores do conhecimento tradicional desta prática, assim como de outros personagens que fizeram parte da história da capoeira do Maranhão à época. Fundamenta-se ainda em documentos históricos como fotografias e jornais.

Roberto Augusto Amancio Pereira é mestrando em História Comparada pela UFRJ. Possui graduação em História pela Universidade Federal do Maranhão (2006). Atuou como Consultor do Grupo de Trabalho do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) criado para a construção do Plano de Salvaguarda da Capoeira no Maranhão. Tem experiência na área de História, com ênfase em História.

O Ciclo APEB-FR é aberto a todos. Contamos com sua presença.
Venez nombreux. Entrée est libre et gratuite.

Si vous voulez soumettre une proposition de discussion, merci de nous contacter à l’adresse : diretor.cientifico@apebfr.org.

[Ciclo APEB-FR] Table-ronde: Nas margens da literatura contemporânea: prosa e poesia em diálogo no cenário brasileiro

[Ciclo APEB-FR] Table-ronde: Nas margens da literatura contemporânea: prosa e poesia em diálogo no cenário brasileiro

Lívia Bertges (UFMT) e Natasha Centenaro (PUCRS)

 

Date : 23/01/2018 
Horaire
: 19h
Lieu : MIE – Maison des Initiatives Étudiantes, Salle des Ailes
50 Rue des Tournelles, Paris, 75003 Paris (métro : Chemin Vert ou Bastille)

 

Esta mesa-redonda busca efetivar um diálogo produtivo, interdisciplinar e afetivo entre as pesquisas desenvolvidas no campo da literatura brasileira em duas vertentes: a poesia e a prosa. Tendo como foco as produções contemporâneas, pretende-se mostrar, por um lado, o que vem sendo desenvolvido na poesia visual de autores como Arnaldo Antunes, Regina Pouchain, Ilse e Pierre Garnier e, por outro, a partir de um conjunto de romances, como a temática da representação paterna se configura na escrita de autoras como Lya Luft, Adriana Lisboa, Paloma Vidal e Débora Ferraz e autores como Raduan Nassar e José Castello.

A primeira parte deste encontro tem como objetivo apresentar o trabalho da doutoranda Lívia Bertges, da UFMT, bolsista da Capes, em estágio de doutoradosanduíche na Université Sorbonne Paris IV, sob orientação do professor Dr. Leonardo Tonus. O enfoque será sobre poesia visual, seus aspectos e sua relação comparativa com a poesia francesa desenvolvida pelos autores – casal Ilse e Pierre Garnier – tal produção ainda pouco conhecida, traduzida e estudada no Brasil. Pretende-se, ao mesmo tempo, focar no embate entre as relações estéticas presentes no poema visual, movimento interartes inerente, que combinam-se como fronteiras instáveis e movediças até então no âmbito da teoria da literatura. Nessa teia de relacional, os poetas contemporâneos brasileiros Arnaldo Antunes e Regina Pouchain configuram um cenário nacional múltiplo na tangente da visualidade, desta forma, abre-se um universo de interlocuções entre países, noções fronteiriças e artes visuais.

A segunda parte, por sua vez, estará a cargo da doutoranda Natasha Centenaro, da PUCRS, bolsista do CNPq, igualmente em estágio de doutorado-sanduíche na Université Sorbonne Paris IV, sob orientação do professor Dr. Leonardo Tonus. Em sua tese, pesquisa-se a representação paterna em um corpus de romances brasileiros desde 1975 até 2015: Lavoura arcaica, de Raduan Nassar; Reunião de família, de Lya Luft; Ribamar, de José Castello; Azul-corvo, de Adriana Lisboa; Mar azul, de Paloma Vidal; e, Enquanto Deus não está olhando, de Débora Ferraz. No que tange aos aspectos teóricos, o trabalho estabelece uma interface com as teorias da Psicanálise e as contribuições da Genealogia e da História social e cultural da família no Brasil. Desse modo, ressalta-se que a escolha deste corpus se deu a partir da perspectiva do(a) filho(a), ou seja, levando em consideração a mediação do narrador, seja autodiegético, homodiegético ou heterodiegético , correspondente ou aproximado ao ponto de vista desse filho ou filha. Então, como os filhos e as filhas sentem, procuram, vivenciam a presença/ausência do pai. De que pai os romances falam? Qual pai? Quem é esse pai? Pai?

Ao final da atividade, propõem-se estreitar as ligações entre as duas pesquisas apresentadas e proporcionar o debate sobre a produção literária contemporânea no Brasil e suas implicações, tanto na prosa e na poesia. Desse modo, objetiva-se vislumbrar não apenas um campo literário, mas também um cenário político-social e a construção de produção simbólica e bens culturais a nível nacional.

O Ciclo APEB-FR é aberto a todos. Contamos com sua presença.
Venez nombreux. Entrée est libre et gratuite.

Si vous voulez soumettre une proposition de discussion, merci de nous contacter à l’adresse : diretor.cientifico@apebfr.org.

Prorrogado o prazo para envio de propostas para a Journée d’étude « Periferia: conceito, atores e escalas ».

Prorrogado o prazo para envio de propostas para a Journée d’étude « Periferia: conceito, atores e escalas ».

[Chamada para trabalhos até 20 de janeiro de 2018]

 

A Associação de Pesquisadores(as) e Estudantes Brasileiros(as) na França convida todos(as) que utilizam o conceito de periferia em suas pesquisas a enviar suas contribuições e a participar das discussões no dia 10 de fevereiro de 2018, na Maison des Initiatives Étudiantes, 50 Rue des Tournelles, 75003, em Paris.

Guia para proposta de contribuições:
– Cada proposta deve conter título, resumo (máx. 200 palavras), o nome e uma breve apresentação do(a) autor(a).
– Serão aceitas propostas e apresentações em português ou francês.
– Todas propostas devem ser enviadas antes do dia 20 de janeiro de 2018 para: diretor.cientifico@apebfr.org.
Inscrições:
– Participantes da Jornada de estudos que ainda não forem associados(as) à APEB-Fr devem aderir através do link: http://www.apebfr.org/blog/?page_id=763

Para mais informações clique aqui.

Assembleia geral – Venha fazer parte da Apeb-Fr

CaptureAPEB

A Associação dos Pesquisadores e Estudantes Brasileiros na França (APEB-FR) convida você para a sua assembléia geral.
Dia: Sexta-feira, dia 19/01, às 19h
Local: Maison des Initiatives Étudiantes (MIE), 50 Rue des Tournelles, 75003 Paris (mapa de acesso)

A assembleia é aberta a todos que desejarem participar ativamente da próxima gestão, dar sugestões ou somente conhecer um pouco mais sobre a associação.

Confirme sua presença no evento Facebook aqui.

Ciclo APEB-FR

L’APEB-Fr a le plaisir de vous convier à une nouvelle édition du CICLO APEB-Fr.

Date : 16/01/2018
Horaire : 19h
Lieu : MIE – Maison des Initiatives Étudiantes, Salle des Ailes
50 Rue des Tournelles, Paris, 75003 Paris (métro : Chemin Vert ou Bastille)

 

  • Lʼéthos discursif et lʼidentité diplomatique du Brésil, de lʼEspagne et de la France auprès du Conseil de Securité de Nations uniesRafael Batista Andrade. Universidade Federal de Minas Gerais. Université Paris-Sorbonne (Paris IV) – Boursier CAPES/PDSE.Dans cet exposé, nous nous concentrerons sur quelques points de comparaison entre les interventions du Brésil et de la France en 2011 et de l’Espagne et de la France en 2015 auprès des Nations unies. On présentera la catégorie dʼéthos discursif pour travailler lʼhypothèse selon laquelle lʼéthos peut révéler lʼidentité diplomatique du Brésil, de lʼEspagne et de la France dans le Conseil de Sécurité. Cette catégorie met en valeur le rôle du diplomate de représenter son État à partir de son positionnement par rapport à les caracteristiques historiques de ses pays. Lʼétude nous permettra de présenter les differentes traces de lʼidentité diplomatique de chacun de ces trois États: a) la condemnation du recours à la force; b) la mention de lʼaction diplomatique du Président de la République; c) la défense dʼune position plus inclusive, transparente et satisfaisante par le Conseil de sécurité; d) la défense d’une diplomatie plus coercitive.
  • “Resistir à barbárie que vem”: experimentações cosmopolíticas de re-existênciaAlyne de Castro Costa. Doutoranda em filosofia pela PUC-Rio.PDSE em filosofia pela Université Paris Ouest Nanterre La Défense.Se a catástrofe ecológica de nosso tempo dota a célebre frase de Fredric Jameson (1994) – “é mais fácil imaginar o fim do mundo que o fim do capitalismo” – de um sentido assustadoramente realista, o que significa resistir? Nesta apresentação, discutirei uma concepção de “resistência” que, mais que denotar uma objeção, aponta para novas possibilidades de viver, pensar e agir – re-existir, segundo o neologismo cunhado por Viveiros de Castro (2015) – na e com a T(t)erra e os demais seres que a coabitam. Esta concepção ampliada – que chamo, a partir do conceito de Isabelle Stengers (2003), de resistências cosmopolíticas, por considerarem no fazer político a agência de seres que não apenas os humanos – é pensada a partir de diversas experiências de “coabitação”, que vão desde as praticadas por povos tradicionais até fenômenos recentes de neo-campesinato, passando por criações no campo teórico que visam abrir espaço para novos imaginários sobre outros mundos possíveis.

O Ciclo APEB-FR é aberto a todos. Contamos com sua presença.
Venez nombreux. Entrée est libre et gratuite.

Si vous voulez soumettre une proposition de discussion, merci de nous contacter à l’adresse : diretor.cientifico@apebfr.org.

[Jornada de estudos] Periferia: distintos usos do conceito, multiplicidades de atores e diferentes escalas

Periferia: distintos usos do conceito, multiplicidades de atores e diferentes escalas

Chamada para trabalhos

Esta Jornada de Estudos propõe refletir sobre a noção de periferia a partir de múltiplas perspectivas. A periferia produz subjetividades? De que forma produzir conhecimento sobre periferias urbanas, especialmente nas grandes metrópoles? Podemos considerar o Brasil como um país periférico? Onde estão as periferias no Brasil? Qual o papel das instituições (Estado, mundo acadêmico, etc) nas relações centro-periferia? As periferias são definidas a partir do centro ou possuem características que lhes são próprias e independentes? Em que medida as abordagens comparativas poderiam ajudar a pensar uma dimensão transnacional das periferias e banlieues urbanas mundiais? O “periférico” pode tornar-se “central”?

A Associação de Pesquisadores(as) e Estudantes Brasileiros(as) na França convida todos(as) que utilizam o conceito de periferia em suas pesquisas a enviar suas contribuições e a participar das discussões no dia 10 de fevereiro de 2018, na Maison des Initiatives Étudiantes, 50 Rue des Tournelles, 75003, em Paris.

Guia para proposta de contribuições:

– Cada proposta deve conter título, resumo (máx. 200 palavras), o nome e uma breve apresentação do(a) autor(a).

– Serão aceitas propostas e apresentações em português ou francês.

– Todas propostas devem ser enviadas antes do dia 20 de janeiro de 2018 para: diretor.cientifico@apebfr.org.

Inscrições:

– Participantes da Jornada de estudos que ainda não forem associados(as) à APEB-Fr devem aderir através do link: http://www.apebfr.org/blog/?page_id=763


La périphérie : différents usages du concept, multiplicité d’acteurs et différentes échelles

Appel à communications

Cette journée propose de réfléchir à la notion de périphérie à partir de multiples perspectives. La périphérie, produit-elle des subjectivités ? Comment produire de la connaissance sur les périphéries urbaines, notamment dans les grandes métropoles ?  Peut-on considérer le Brésil un pays périphérique ?  Où sont les périphéries au Brésil ? Quel est le rôle des institutions (État, monde universitaire) dans les relations centre-périphérie ? Les périphéries sont-elles définies par rapport au centre ou possèdent-elles des caractéristiques propres et indépendantes ?   Dans quelle mesure les approches comparatives peuvent nous aider à penser à une dimension transnationale des périphéries et banlieues urbaines mondiales ? Le « périphérique », peut-il devenir « central » ?

L’Association de chercheur.e.s et étudiant.e.s brésilien.ne.s en France invite les chercheur.e.s travaillant sur le concept de périphérie à nous envoyer des contributions et à participer au débat qui aura lieu le 10 février 2018, à La Maison des Initiatives Étudiantes, 50 Rue des Tournelles, 75003,  Paris.

Guide pour les propositions :

– Chaque proposition – en français ou en portugais –   doit contenir un titre, un résumé (200 mots maximum), le nom et une brève présentation de l’auteur.e.

– Les propositions de communication doivent être envoyées jusqu’au 20 janvier 2018 à l’adresse : diretor.cientifico@apebfr.org.

Inscriptions :

– Les participant.e.s à la Journée d’études n’étant pas encore associé.e.s à l’APEB-Fr doivent y adhérer sur : http://www.apebfr.org/blog/?page_id=763.

 

Références bibliographiques indicatives :

  • Arantes, Paulo. « A fratura brasileira no mundo », Zero à Esquerda, São Paulo, Conrad, 2004
  • Carpenter, Juliet ; Horvath, Christina (dir.). Regards croisés sur la banlieue. Bruxelles, Peter Lang, 2015.
  • D´Andrea, Tiaraju. A Formação dos Sujeitos Periféricos: Cultura e Política na Periferia de São Paulo. Thèse de Doctorat en Sociologie – Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas. Universidade de São Paulo. São Paulo, 2013.
  • « Le 9-3, un territoire de la nation », Hérodote, revue de géographie et géopolitique, n. 162, 2016.
  • Maar, Judit; Nyikos, Julia (dir.). Le clivage centre-périphérie dans une approche interdisciplinaire : actes du colloque de clôture du programme Centre-périphérie, Paris, 1-3 décembre 2011.
  • Pecout, Gilles. « Le local et le national, le centre et la périphérie », Le Mouvement social, n. 187, 1999, pp. 3-10.
  • Reynaud, Alain. Société, espace et justice. Inégalités régionales et justice socio-spatiale. Presses Universitaires de France, 1981.
  • Saunier, Georges. « Quelques réflexions sur le concept de Centre et Périphérie », Hypothèses, vol. 3, no. 1, 2000, pp. 175-180. 
  • Schwarz, Roberto. Um mestre na periferia do capitalismo : Machado de Assis. São Paulo, Duas Cidades, 1990.

[Ciclo APEB-FR]

L’APEB-Fr a le plaisir de vous convier à une nouvelle édition du CICLO APEB-Fr.

Date : 12/12/2017
Horaire : 19h
Lieu : MIE – Maison des Initiatives Étudiantes, Salle des Ailes
50 Rue des Tournelles, Paris, 75003 Paris (métro : Chemin Vert ou Bastille)

  • Divisions sociales de la lecture au Brésil : une analyse discursive des représentations médiatiques des politiciens en tant que lecteurs.
    Luzmara CURCINO. Post-doctorante et professeure au Département des Lettres et au Programme de Post- Graduation en Linguistique de l’Université Fédérale de São Carlos (UFSCar – São Paulo – Brésil)
    Le propos de notre étude est d’analyser, sur la base des principes de l’analyse de discours, de l’histoire culturelle et de la sociologie des pratiques culturelles, des discours des médias brésiliens (la presse quotidienne et hebdomadaire imprimée) à propos des pratiques de lecture des nous politiciens. Pour ce faire, notre corpus se compose d’une série de textes sur la politique brésilienne, qui proviennent des journaux Folha de São Paulo et O Estado de São Paulo, ainsi que des magazines Veja et Carta Capital, dont la circulation est nationale. Ces textes ont été publiés à partir de 1989, c’est-à-dire à partir des premières élections présidentielles au suffrage universel direct, après la période de la dictature militaire (1964-1985). Les énoncés analysés portent sur les pratiques de lecture des présidents Fernando Henrique Cardoso, Luis Inácio Lula da Silva et Dilma Rousseff, dans la mesure où ces usages et ces pratiques ont fait l’objet de jugements qui leur ont octroyé du prestige et/ou des stigmates. L’objectif de l’analyse est de répondre aux questions suivantes: qu’ont dit ces quotidiens et hebdomadaires au sujet des pratiques langagières et de lecture de ces politiciens? Quelle est l’origine de ces énoncés, qui ont été repris, reformulés ou effacés, lorsque ces médias décrivent et évaluent le profil de ces politiciens en tant que parlants et lecteurs de textes? Les réponses à ces questions nous permettront de réfléchir sur les manifestations de prestige et de préjugés historiques qui se matérialisent dans les discours des sociétés inégalitaires et hiérarchisées, à l’exemple de la société brésilienne.

 

  • Notas sobre identidade e nação em Diário de Bitita, de Carolina Maria de Jesus.
    Maria-Clara MACHADO. Doctorante du Monde Lusophone à l’université Sorbonne Nouvelle – Paris 3 / UnB.
    Chargée de cours à l’université Sorbonne Nouvelle – Paris 3.

    Proponho analisar a obra Diário de Bitita, da escritora negra favelada Carolina Maria de Jesus, com a intenção de verificar como ela constrói, a partir de uma perspectiva interna, a imagem do negro, de outros descendentes de estrangeiros, e a do Brasil. A obra se insere no corpus de minha teses de doutoramento. Estudo relatos de imigração na literatura brasileira contemporânea. Interessa-me autores descendentes de famílias imigrantes – chegadas ao Brasil voluntariamente ou à força (europeus, asiáticos, árabes e africanos) que tratam do tema da imigração, de deslocamentos no espaço, no tempo e na cultura, bem como da construção da identidade e da nação.

O Ciclo APEB-FR é aberto a todos. Contamos com sua presença.
Venez nombreux. Entrée est libre et gratuite.

Si vous voulez soumettre une proposition de discussion, merci de nous contacter à l’adresse : diretor.cientifico@apebfr.org.

[Ciclo APEB-FR] Mesa-redonda: Sociedade civil, movimentos sociais e sociologia no Brasil

Mesa-redonda: Sociedade civil, movimentos sociais e sociologia no Brasil
Table-ronde : Société civil, mouvements sociaux et sociologie au Brésil

 

A APEB-FR  convida a todas/os ao próximo Ciclo APEB-FR:

 

Date : 02/11/2017
Horaire : 17h
Lieu : MIE – Maison des Initiatives Étudiantes, Salle des Ailes
50 Rue des Tournelles, Paris, 75003 Paris (métro : Chemin Vert ou Bastille)

 

  • Alain Touraine e o Brasil: diálogos
    Flávio Mendes – pós-doutorando em sociologia /UNICAMP, EHESS
    Alain Touraine é um dos cientistas sociais franceses mais influentes do século XX, com vasta produção dedicada aos movimentos sociais e à teoria sociológica. Além desses temas, o autor cedeu bastante espaço em suas obras à América Latina, região com a qual possui fortes relações desde a década de 1950. Nesses textos, Touraine apresenta sua visão sobre o desenvolvimento, a estrutura de classes e o Estado em sociedades consideradas periféricas. Tais reflexões são fruto de diálogos estabelecidos com autores importantes da sociologia latino-americana, entre os quais se destacam muitos brasileiros. Quando esteve no país, no início dos anos 1960, Touraine contribuiu para a criação do Centro de Sociologia Industrial e do Trabalho (CESIT), ligado à Cadeira I de Sociologia da Universidade de São Paulo (USP), sob a liderança de Florestan Fernandes e seu aluno de maior destaque, Fernando Henrique Cardoso. O contato entre Touraine e pesquisadores brasileiros não cessou a partir de então: o sociólogo francês orientou teses sobre o Brasil na França, o que o manteve próximo do debate intelectual e político latino-americano ao longo das décadas seguintes. Este influenciou sua produção sobre os movimentos sociais, a qual, por sua vez, ecoou no Brasil quando o mesmo tema passou a chamar a atenção de nossas ciências sociais, durante a década de 1980, no contexto da redemocratização. Essa pesquisa é voltada a investigar o conteúdo desse diálogo intelectual, os trabalhos que dele derivaram e seus protagonistas. Para além da exposição das principais ideias de Touraine e de seus interlocutores brasileiros, pretendo avaliar se e quanto elas influenciaram a tomada de decisão de atores sociais e políticos em dois momentos-chave de nossa história recente: o início da década de 1960, em meio ao florescimento dos estudos sobre a industrialização no seio das ciências sociais brasileiras, e os anos 1980, período em que essa disciplina se empenhava em compreender o cenário político do fim da ditadura e seus principais atores.
  • Movimento secundarista de São Paulo e uma abordagem teórico crítica da sociedade
    Rubia A. Ramos – doutoranda em sociologia pela UNICAMP, com estágio sanduíche na EHESS
    Busco problematizar o movimento dos estudantes secundaristas de São Paulo, que desde 2015 vem conquistando maior relevância na esfera
    pública brasileira e no debate sobre a reforma da educação básica no Brasil. Tendo em vista o problema de garantias de direitos e
    reconhecimento de minorias políticas, o estudo do movimento dos estudantes secundaristas contribuirá para pensar o debate teórico sobre
    reconhecimento e redistribuição entre autores como Jürgen Habermas, Nancy Fraser, Íris Young e Charles Taylor, passando pela discussão sobre
    políticas universais e políticas da diferença. A partir dessa abordagem busco identificar contribuições e limites no campo da teoria crítica
    contemporânea para pensar situações de luta por direitos sociais e reconhecimento em esferas públicas específicas, concluindo que o modelo
    deliberativo apresentado por Habermas e ampliado por Young são insuficientes para atender demandas de minorias políticas.
  • Mobilizações de grupos evangélicos em ações de promoção da cidadania no Brasil
    Cleto Abreu – doutorando em sociologia pela USP, com estágio sanduíche na EHESS
    A pesquisa examina modalidades de ação situada de igrejas e organizações evangélicas no campo da assistência social no Brasil nas três últimas
    décadas, analisando como a questão da promoção dos direitos sociais mobilizou atores religiosos em torno de sua definição e de sua solução. O
    objetivo geral é investigar os modos de inserção de uma organização interdenominacional e de duas igrejas evangélicas – Rede Evangélica
    Nacional de Ação Social (RENAS), Assembleia de Deus e Universal do Reino de Deus – no campo da assistência social, a fim de analisar situações
    concretas em que estiveram mobilizadas com outros atores religiosos, entidades da sociedade civil e organizações governamentais em torno da
    implementação de direitos sociais. A hipótese é de que o trabalho empreendido por esses atores na promoção de direitos sociais vem resultando
    tanto em novas modalidades de atuação evangélica quanto em novas modalidades de implementação desses direitos no Brasil.

O Ciclo APEB-FR é aberto a todos. Contamos com sua presença.
Venez nombreux. Entrée est libre et gratuite.

Si vous voulez soumettre une proposition de discussion, merci de nous contacter à l’adresse : diretor.cientifico@apebfr.org.

Chamada para apresentação de trabalhos no CICLO APEB-Fr

Logo-Ciclo-APEB

Chamada para apresentação de trabalhos no CICLO APEB – FR

O ciclo APEB-Fr está de volta e esperamos suas propostas de apresentação individual ou mesa redonda. Para quem ainda não conhece, é um ciclo de palestras organizado pela APEB-Fr (Associação dos Pesquisadores e Estudantes Brasileiros na França). Nestas ocasiões, dois ou mesmo três pesquisadores fazem uma breve apresentação de seus respectivos trabalhos (mestrado, doutorado ou pós-doutorado), seguida de um debate.

O ciclo é aberto a todos os estudantes e pesquisadores brasileiros e estrangeiros que trabalhem na França com temas relacionados ao Brasil independente da área do conhecimento a qual a pesquisa esteja relacionada.

As apresentações podem ser feitas em francês (preferencialmente) ou em português, com duração de 20 minutos.

Dia e local: geralmente às terças-feiras, às 19h.
Local: MIE, Maison des Initiatives Étudiantes (50 Rue des Tournelles, 75003 Paris).
Para se inscrever: O pesquisador deve ser associado à APEB-Fr. Assim, é necessário
aderir à associação, se inscrevendo no site (aqui) e regularizando a taxa de adesão (8€). A
adesão permite a participação nos ciclos, cafés de ideias, eventos especiais, inscrição na
lista acadêmica da APEB-Fr, entre outros.

Datas disponíveis:

  • 21 de novembro de 2017
  • 12 de dezembro de 2017 (temas que serão privilegiados: representações midiáticas e política)
  • 16 de janeiro de 2018

Agende sua apresentação pelo e-mail: diretor.cientifico@apebfr.org.
Ficamos à disposição para responder a qualquer dúvida.

Recherches pluri- et inter- disciplinaires en contexte transfontalier : Le cas de la frontière entre la Guyane française et le Brésil étudié par l’Université Fédérale de l’Amapá

Recherches pluri- et inter- disciplinaires en contexte transfontalier :
Le cas de la frontière entre la Guyane française et le Brésil étudié par l’Université Fédérale de l’Amapá

 

A APEB-FR com apoio do Institut alter’brasilis convida a todos/as ao próximo Ciclo APEB-FR:

Logo-Ciclo-APEB

Date : 22/09/2017
Horaire : 19h
Lieu : MIE – Maison des Initiatives Étudiantes, Salle des Ailes
50 Rue des Tournelles, Paris, 75003 Paris (métro : Chemin Vert ou Bastille)

 

transfronteiras

 

  • Gutemberg Silva, géographe, coordinateur des études supérieures en “Etudes Frontalières” (PPGEF-UNIFAP)
  • Clicia Hoana, géographe, étudiante en mestrado (PPGEF-UNIFAP)
  • Caroline Brito, avocate, étudiante en mestrado (PPGEF-UNIFAP)
  • Margarete Gomes, pharmacienne, post-doctorante (PPGEF-UNIFAP)

As apresentações serão em português e francês. Les présentations se dérouleront en portugais et français.

O Ciclo APEB-FR é aberto a todos. Contamos com sua presença.
Venez nombreux. Entrée est libre et gratuite.
Si vous voulez soumettre une proposition de discussion,
merci de nous contacter à l’adresse :
diretor.cientifico@apebfr.org.